A Cigarra e a Formiga

A cigarra, sem pensar

em guardar,

a cantar passou o verão.

Eis que chega o inverno, e então,

sem provisão na despensa,

como saída, ela pensa

em recorrer a uma amiga:

sua vizinha, a formiga,

pedindo a ela, emprestado,

algum grão, qualquer bocado,

até o bom tempo voltar.

-“Antes de agosto chegar,

pode estar certa a Senhora:

pago com juros, sem mora.”

Obsequiosa, certamente,

a formiga não seria.

-“Que fizeste até outro dia?”

perguntou à imprevidente.

-“Eu cantava, sim, Senhora,

noite e dia, sem tristeza.”

-“Tu cantavas? Que beleza!

Muito bem: pois dança, agora…”

A Cigarra e a Formiga – Jean de La Fontaine

Anúncios

Bem Vindos … (Inclusive eu) ;-)

Estava me perguntando há certo tempo, por que ter um blog, daí me veio a seguinte resposta:  não importa onde eu esteja, sempre quero chegar mais longe.

Sou uma garota pouco comum, que não tem medo nem vergonha de ser naturalmente ela em qualquer momento.

Adoro viajar (nem que seja em sonhos kkk), e não consigo ficar quieta. Sempre ouvindo música (ou pior, cantando rsrs), lendo, dançando (muito mal por sinal kkk), escrevendo, desenhando (ou pelo menos tentando), ou seja, vivendo minha vida á minha maneira.

Desejo colocar neste blog um pouco do meu mundo, um mundo cheio de sonhos e realizações, onde nada é impossível e eu tudo posso ….

É isso aí, mais que um blog literário, um refúgio com o melhor dos meus mundos;

Um super beijo,

Amanda (@fadasemasa)